Carregando
Detalhe da Notícia |
Polícia recupera caminhão furtado em Alta Floresta, em fazenda do interior de Juara.
Publicado em 23/05/2017 - 11:07:03
Foto: Show de Notícias

A Polícia Civil de Juara, recuperou na semana passada, um trator de marca Case, em uma fazenda do interior de Juara, segundo o delegado Carlos Henrique Engelmann, produto de furto em Ala Floresta.

O delegado explicou que a Polícia Judiciária Civil de Juara está investigando a existência de uma organização criminosa, que atua na região norte de Mato Grosso, com mais intensidade entre os municípios de Juara e Alta Floresta, já que veículos roubados ou furtados em Juara são levados para aquela cidade e vice versa.

Dr. Carlos Henrique destacou ainda, que a PJC está investigando também, o produtor rural que estava com a máquina em seu poder, pois, segundo ele, não há como um empresário rural, acostumado a comprar máquinas, que sabe o valor de um trator agrícola, adquira “inocentemente” um trator por um valor extremamente abaixo do preço de mercado.

“É difícil de acreditar, que um agricultor, conhecedor dos preços exacerbados dessas máquinas, adquira as mesmas por um valor de cerca de 30 a 40% do valor de mercado”. Explicou o delegado.  

“Se trata de uma organização criminosa que vinha atuando na região, especialmente com pessoas que moram em Juara e Alta Floresta, que vinham furtando e roubando esses veículos e máquinas na região”. Destacou Carlos Henrique.

O delegado disse que a investigação está em curso e que, após a apuração de todos os fatos, a tendência é que cada um seja responsabilizado por seus crimes cometidos e entregues para a justiça.

O pecuarista e ex-presidente da ACRIVALE, pecuarista Sebastião Piovezan, que já teve um caminhão e um trator furtados em Juara, disse que é preciso divulgar os nomes e que os pecuaristas tomem cuidado na hora de comprar um veículo ou uma máquina agrícola por preços muito abaixo da tabela.

“Temos que pedir ao delegado para dar nomes, e também orientamos nossos associados que não comprem nenhuma máquina com preços muito baixos, sem antes checar a procedência, pois compra de mercadorias roubadas é tão grave como o roubo, não gostaria de ver nenhum associado ou amigo, envolvidos nisso, e, independente de quem seja, ao final da investigação vamos divulgar e a pessoa cai, deve arcar com seus erros em nome da associação, fazemos questão disso”. Disse Tião Piovezan.

Fonte: Show de Notícias - Aparicio Cardozo
  • Whatsapp
  • Whatsapp
  • Google

© 2019 - 27º Expovale - Todos Direitos Reservados